Arquivos da categoria: CULTURA

Parque Baladin

Que tal ir para a Itália se aventurar pelas montanhas do Piemonte, passear pelas estradinhas sinuosas rodeadas de videiras, e ao final, apreciar… uma bela cerveja?

É isso mesmo! No Piemonte, bem ao lado de Barolo e circundada por viniculas e belos montes está a pacata vila de Piozzo, lar da cervejaria artesanal Baladin, um dos birrificios italianos pioneiros na experimentação e fabrica;’ao artesanal, com a missão de mostrar que a Itália, além de toda tradição do vinho, também produz cervejas únicas, refinadas e tipicamente italianas.

Fundada por Teo Musso na década de 1980, e hoje com vários estabelecimentos pela Itália e pelo mundo, é na pacata vila que se encontra o coração e a essência inovadora de Baladin. Podemos dizer que o “complexo” inclui o bar onde tudo teve início, o Le Baladin, onde o apreciador pode se esbaldar em cervejas e se deliciar com pratos especiais que combinam perfeitamente com o néctar produzido a poucos kilometros em um ambiente circense, além do bar, também existe o aconchegante hotel Casa Baladin.

Bar Baladin

Bar Le Balidin – Piozzo (foto: Divulgação)

Mas a estrela do local é o moderna e quase autossuficiente birrificio, onde realmente a mágica acontece. Vamos juntos nesse visita!

O Parque

Panoramica

Birriicio Baladin – Piozzo (foto: Divulgação)

O espaço do Birrifício Baladin, além das nascentes que fornecem a água para a produção das cervejas, também inclui uma casa de fazenda de 1700 que contrasta com a estrutura moderna e tecnológica da fábrica.

O espaço aberto em frente será, à partir de junho, um parque com churrasqueiras, food truck, e a casa de fazenda antiga funcionará como um mercado onde os visitantes poderão comprar produtos direto de produtores locais, prepará-los e consumi-los no próprio parque. Para aqueles que não são tão prendados na cozinha, a Baladin disponibilizará churrasqueiros que prepararão os produtos comprados pelos visitantes, além de barraquinhas e food trucks com delícias preparadas com produtos “kilometro 0”.

 

IMG-20170419-WA0146

Entrada do Birrificio Baladin, Silo e Churrasqueira (foto: Isabela Sierra)

IMG-20170419-WA0094

Mapa do Baladin Open Garden (foto: Isabela Sierra)

A Fábrica

Se por fora, não parece muito, ao cruzar as portas da fabrica tomamos consciência da ambição e da paixão daqueles que criaram a marca e fabricam os produtos.

Primeiro passamos pela sala onde ocorre o processo de malteação dos grãos. Lembrando que os grãos são cultivados pela própria Baladin.

IMG_20170416_123255

 

IMG_20170416_123252

(fotos: Isabela Sierra)

Em seguida os grãos passam por um processo de moagem, em seguida ocorre a brassagem, clarificação, e também adiciona-se o lúpulo. Aqui não vamos tratar dos aspectos técnicos, pois não somos mestres cervejeiros, mas tudo acontece nesta sala:

IMG-20170419-WA0141

(foto: Isabela Sierra)

Além do lúpulo, aqui adicionam-se diversos outros temperos que conferem às cervejas Baladin suas notas únicas. São usadas diversas especiarias como pimentas, cascas de frutas, mirra, coentro, entre outros.

No passo seguinte, a cerveja é fermentada nestes tambores enormes:

IMG_20170416_124844

(foto: Isabela Sierra)

Dos tambores, após a fermentação a cerveja pode seguir para etapas diferentes.

A linha Xyauyu, segue para seu descanso na cantina Baladin em antigos barris de envelhecimento de vinho, conhaque, rum e whisky, criando assim a conexão há tanto buscada entre elas e a cerveja.

IMG_20170416_125011

Barris de Envelhecimento (foto: Isabela Sierra)

IMG-20170419-WA0093

Cantina Baladin (foto: Isabela Sierra)

As cervejas mais tradicionais passam para a etapa de engarrafamento e refermentação, uma vez que a Baladin não adiciona CO2 às suas cervejas, e todo o gás é produzido naturalmente. Além disso todo o processo de engarrafamento e refermentação é completamente automatizado, sem qualquer interferência humana, prevenindo assim contaminações.

IMG-20170419-WA0109

Sala de Engarrafamento (foto: Isabela Sierra)

IMG_20170416_125405

Caixa de Refermentação (foto: Isabela Sierra)

Para finalizar, claro, demos uma paradinha na loja Baladin para encher nosso estoque com os produtos que variam de Refrigerantes, Sidras, Cervejas Tradicionais, Premius, Repousadas e também os destilados de cerveja.

bottles

Loja Baladin – Piozzo (foto: Divulgação)

E vale a pena experimentar cada uma delas!

 

 

 

Ubatuba à Paraty

Nada melhor do que “recarregar as baterias” em belíssimas praias do Litoral Norte. Aproveitei o bom humor do São Pedro para fazer a rota de Ubatuba até Paraty, partindo da praia que, particularmente, acho a mais bonita: Domingas Dias, chegando até a Vila Histórica de Paraty.

A vegetação frondosa faz um conjunto maravilhoso com as praias, proporcionando vistas deslumbrantes que tornam o passeio ainda mais agradável.

Siga conosco por este roteiro!

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira

Domingas Dias

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 2

Condomínio da Domingas Dias – Adoro passear por esse condomínio repleto de casas maravilhosas

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 3

Praia do Lázaro

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 4

A areia da Praia do Lázaro é bem grossa e apresenta uma variedade imensa de belíssimas conchas

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 5

Praia da Sununga – Esse mar manso é raríssimo nessa praia. Na Sununga, se pratica o skimboarding, o popularmente conhecido “Sonrisal”.

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 6

Na Praia da Sununga fica a famosa Gruta que Chora, onde, segundo a lenda, escorrem as lágrimas das virgens sacrificadas para saciar a fúria da enorme serpente que ali habitava.

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 7

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 9

A Praia do Saco da Ribeira, entre a Praia do Lázaro e da Sununga, é o centro do turismo náutico em Ubatuba.

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 10

Enseada

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 11

Praia da Toninhas

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 12

Praia Grande

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 13

Praia da  Itamambuca

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 14

Praia Promirim

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 15

Ubatumirim – Vista de um pequeno restaurante no topo da montanha, no caminho da praia Almada

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 16

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 17

Cachoeira da Escada

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 18

Estrada para Paraty

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (5)  Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (7)

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (8)

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (10)

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (11)

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (12)

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (13)

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (83)

Paraty com seu calçamento de pedras irregulares, chamadas pé-de-moleque

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (36)

As casas foram construídas acima do nível da rua devido à invasão das águas das marés, previstas para entrar e limpar a cidade, principalmente do estrume de cavalos e burros de carga que passavam constantemente pela cidade.

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (39)

Igreja Matriz de N. Sra. dos Remédios

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (41)

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (43)

igreja santa rita

Igreja de Santa Rita

Pousada Casa Turquesa – um charme

Pousada Casa Turquesa – um charme!

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (49)

Igreja Nossa Senhora das Dores

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (62)

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (64)

Sobrado dos Abacaxis – Construção rica em detalhes arquitetônicos, com ornamentos maçônicos na fachada, sacadas com gradil de ferro trabalhado e adornos em forma de abacaxi (símbolo de prosperidade)

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (66)

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (67) Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (68) Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (69) Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (74) Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (80) Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (82)

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 20

Casa mais antiga da cidade, datada de 1699

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 19

Podemos observar belíssimos detalhes, como estas luminárias, em cada casa

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 22

Praça da Matriz

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 23

Praia de Paraty

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (84)

Litoral Norte Brasil 2017 - Foto Arq Claudia Ferreira (1)

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 25

O Forte Defensor Perpétuo, construído em 1703 e localizado no morro ao norte da cidade possui oito canhões de diferentes calibres espalhados pelos jardins e enormes tachos de ferro nos quais cozinhava-se óleo de baleia para ser utilizado na construção e iluminação. O Forte possui uma Casa da pólvora e, no espaço onde eram a cadeia e o alojamento dos soldados, hoje funciona o Centro de Artes e Tradições Populares de Paraty, um museu com exposição permanente de artesanato caiçara.

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 26

Forte Defensor Perpétuo

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 24

Ubatuba Brasil - foto Arq Claudia Ferreira 27

Fotos: Arq Cláudia Ferreira 

Portas de Paris

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (22)

Porta do Hotel de Ville – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

A revista Habitare publicou uma matéria completa sobre a paixão por portas da Arquiteta Cláudia Ferreira, abaixo estão algumas das fotos de sua viagem a Paris.

A  fascinação por portas de entrada surgiu quando Cláudia Ferreira morou nos Estados Unidos em 2002. Durante uma viagem à cidade de Nova York, andando pelo bairro Cobble Hill, ela se deparou com residências do século XIX, cada lugar tinha uma porta diferente,  uma mais linda que a outra. A arquiteta ficou encantada com tanta beleza e, desde então, portas  chamam sua atenção.

“Sempre que posso, eu as fotografo para minha coleção.” – confessa Cláudia.

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (3)

Porta da Basílica Sacre Coeur – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (1)

Detalhe da porta da Notre Dame – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

Portas de Paris - Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Porta da fachada lateral de Notre Dame – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (5)

Porta da igreja Saint Pierre de Montmartre – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (7)

Porta de um dos aposentos reais do Palácio de Versailles – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (16)

Porta da fachada frontal da igreja Lapis Templum Domini Destruit – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (8)

Palácio de Versailles – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (10)

Porta verde – Pelas ruas de Paris – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (12)

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (13)

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (14)

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (19)

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (20)

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (24)

Porta preta – pelas ruas de Paris – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (41)

Porta roxa – pelas ruas de Paris – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (25)

Porta azul – pelas ruas de Paris – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (40)

Porta azul – pelas ruas de Paris – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (26)

Porta branca – pelas ruas de Paris – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (36)

Porta Catedral de Notre Dame – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (29)

Porta cinza – pelas ruas de Paris – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (35)

Porta de madeira – pelas ruas de Paris – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

porta de paris - foto arquiteta Claudia Ferreira (17)

Porta da fachada lateral da igreja Lapis Templum Domini Destruit – Foto: Arquiteta Cláudia F. Ferreira

revista habitare arquiteta claudia ferreira (1) revista habitare arquiteta claudia ferreira (2) revista habitare arquiteta claudia ferreira (3) revista habitare arquiteta claudia ferreira (4)

Acompanhem a matéria na revista virtual www.revistahabitare.com.br 

Conheça esta e outras matérias, e fique por dentro de tudo o que acontece no escritório Cláudia F Arquitetura e no mundo da arquitetura e design.

Jardim Botânico e obras de arte em madeira

20161023_163503

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

Iniciou no Jardim Botânico Irmãos Villas-Bôas de Sorocaba, a mostra de artistas que fazem trabalhos em madeira. As visitas podem ser feitas de terça a domingo, das 9h às 17h, até o dia 14 de fevereiro, no Palacete de Cristal. Entrada gratuita.

20161023_163700

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

O público poderá conferir vários itens de madeira, móveis, objetos antigos, quem for ao local também poderá conferir obras de arte confeccionadas em madeira, como Tronco e Árvore cortada, do artista plástico Dimas Pires.

20161023_163634

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

Em 20 obras de artes visuais produzidas em madeira e espalhadas pelo Palacete de Cristal. Toda organização e a montagem estava sendo finalizada por funcionários da Prefeitura de Sorocaba e artistas sorocabanos.

20161023_163617

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

Outra atração é um banco ainda sem nome, confeccionado utilizando o tronco de uma cabreúva. Ao lado da obra será colocada uma urna para que as pessoas escolham um nome para o trabalho do artista.

20161023_163430

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

Promovida pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), a exposição integra a programação especial pela passagem do Dia da Árvore (21 de setembro).

20161023_163446

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

Com curadoria da presidente do Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba (Macs), Cristina Delanhesi, “A Árvore expressa a Arte” tem como proposta difundir o conhecimento e conscientizar as pessoas sobre a importância do cuidado e da preservação das matas e florestas, através das artes visuais.

20161023_162925

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

o Palacete de Cristal, os visitantes vão poder conferir trabalhos de artistas como Dimas Pires, Will Ferreira e Michel Japs (Fite Art), Pedro Caboatan (Discórdia) e Jaime Prades.

20161023_162918

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_164541

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

Entre as obras de Dimas Pires, estão “Aranha”, feita a partir da raiz de um eucalipto; “Pilão hi-tech”, um jatobá tratado com verniz e azeite de oliva, em formato de cristal; e “Nice”, um banco feito em madeira que está logo na entrada do Palacete de Cristal para que os visitantes se acomodem e contemplem a paisagem.

20161023_163723

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_163752

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_163908

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_170458_hdr

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_170432

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_165212

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_165046

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

Nosso querido Antônio esteve presente para conferir a mostra!

20161023_164934

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

Os visitantes também poderão conferir “Tronco” e “Árvore Cortada”, ambas de 2007, do artista plástico Jaime Prades. Ele confeccionou as obras a partir de restos de madeira jogados nos lixos e em lugares públicos que ele recolheu.

20161023_162932

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_163410

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_162655

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_162719

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

 

20161023_162747

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_162806

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_171428

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira -Foto Arquiteta Cláudia Ferreira

Um fonógrafo, de 1929, e um tear de mais de 300 anos estão entre os objetos que poderão ser conferidos na mostra Madeira, do início ao fim…,

2016-09-12-exposico-dia-da-arvore-ft-emerson-ferraz-003

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira

20161023_163925

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira foto- Arquiteta Cláudia Ferreira

O artista Dimas Pires, trouxe para a exposição uma de suas peças, que foi exclusivamente confeccionada para o escritório claudiafarquitetura.com.br

20161023_163837

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira foto- Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_164018

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira foto- Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_172045

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira foto- Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_171912_hdr

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira foto- Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_171742

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira foto- Arquiteta Cláudia Ferreira

20161023_172121

Jardim botânico irmãos villas boas – Sorocaba SP- amostra de madeira foto- Arquiteta Cláudia Ferreira

Acesse o site: www.claudiafarquitetura.com.br  confira essas e outras matérias de nossa cidade e região.

 

High design

17

High Design – Home & Office Expo-2016

A High Design – Home & Office Expo possui 15 mil metros quadrados de área de lançamentos, inovações e tendências em design de mobiliário.

03

High Design – Home & Office Expo-2016

A High Design é uma feira de mobiliário de alto padrão e soluções de arquitetura e design de interiores, com palestras e exposições. É o evento âncora da arquitetura – São Paulo Design Weekend!

05

High Design – Home & Office Expo-2016

É uma exposição exclusiva para profissionais da área como: arquitetos, designers de interiores, construtores, lojistas de alto padrão, compradores internacionais e investidores.

06

High Design – Home & Office Expo-2016

A High Design se posiciona como uma plataforma multimídia de negócios e conteúdo que tem como característica a entrega de experiências presenciais únicas, inéditas e exclusivas.

09

High Design – Home & Office Expo-2016

10

High Design – Home & Office Expo-2016

11

High Design – Home & Office Expo-2016

02

High Design – Home & Office Expo-2016

12

High Design – Home & Office Expo-2016

13

High Design – Home & Office Expo-2016

Na feira cada profissional pode conferir centenas de produtos ambientados, além de estar com os mais renomados líderes e formadores de opinião do mercado, conversar diretamente com os fabricantes, conhecer novos parceiros e fornecedores e adquirir conteúdo relevante e de qualidade.

14

High Design – Home & Office Expo-2016

15

High Design – Home & Office Expo-2016

16

High Design – Home & Office Expo-2016

18

High Design – Home & Office Expo-2016

19

High Design – Home & Office Expo-2016

20

High Design – Home & Office Expo-2016

21

High Design – Home & Office Expo-2016

22

High Design – Home & Office Expo-2016

  Conheça nosso site e fique por dentro de tudo que acontece no nosso escritório. http://claudiafarquitetura.com.br/ 

 

 

Fazenda Ipanema – Iperó SP

Este post é dedicado a todos que passaram pela Fazenda Ipanema, seja a trabalho, estudo ou passeio. Acompanhem algumas fotos feitas pela arquiteta Cláudia Ferreira em um passeio pela fazenda e seu entorno.

Fazenda Ipanema - Iperó SP - Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Nossa intenção é preservar e manter viva a memória deste lugar tão especial, considerada um santuário ecológico, de biodiversidade fantástica e incalculável valor cultural de arquitetura, patrimonial, sendo conhecida internacionalmente.

IMG_7841

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

No interior do Estado de São Paulo, na região entre Sorocaba, Araçoiaba da Serra e Iperó, está localizada a Fazenda Ipanema uma fazenda histórica, criada ainda na época do império. Sua fundação data do século XIV, no século da descoberta do Brasil. Nesse local deu-se início à primeira fábrica destinada a forjar metais, produzindo-se armas e peças diversas utilizadas pelo exército e cavalaria na época do império. Seu nome era “Real Fábrica de Ferro Ipanema”, hoje conhecida como “Fazenda Ipanema”

IMG_7842

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

As fornalhas da antiga fábrica de metais e armas, também eram operadas pelos escravos. Em sua parte central, havia uma sala onde os escravos que trabalhavam alimentavam o fogo para que atingisse a temperatura necessária para o derretimento dos metais e materiais utilizados.

IMG_7846

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7847

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7837

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira.

IMG_7804

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Atualmente o local é preservado pelo Ibama, sendo que foram realizadas restaurações em algumas construções, preservando a memória histórica do local.

IMG_7805

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7806

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7807

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7809

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7810

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7811

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7812

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7813

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Outro atrativo da fazenda é a reserva ecológica. São 5.180 hectares de matas, com plantas e animais livres em seu habitat natural. O local abriga aproximadamente 26% de todas as espécies de animais existentes no estado de São Paulo.

IMG_7814

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7821

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7822

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

O casarão que abrigou Dom Pedro II, possui características de estilo colonial, com influências europeias, era ao mesmo tempo opulenta e despojada, edificado com pedras e argamassa. Construído às pressas para hospedar o jovem imperador, o casarão ganhou toques de luxo com uma escadaria de peroba e requinte no forro e na mobília. As paredes internas são de pau-a-pique.

IMG_7825

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7826

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7827

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7828

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7829

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7830

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7832

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7835

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7838

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Na Fazenda Ipanema também foi construída a primeira represa artificial do Brasil, o nome dado pelos índios, Ipanema significa “água ruim, suja, imprópria para o mergulho e a pesca”. Nossa Ipanema não é única, há outras em outros estados, batizadas pelos índios com o mesmo propósito. Mas a Ipanema carioca (a famosa praia), ganhou esse nome não por causa da sujeira das águas, mas sim por causa da nossa Ipanema. E muita gente não sabe disso.

IMG_7839

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7849

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7850

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

A Floresta Nacional de Ipanema é uma unidade de conservação de uso sustentável, administrada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, que é responsável pela preservação e conservação de um dos maiores fragmentos de Mata Atlântica do planalto paulista, além de áreas de cerrado, várzea e dos ecossistemas associados, onde vivem 22,6% da fauna ocorrente no Estado de São Paulo.

IMG_7851

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7853

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7854

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7855

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7856

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7857

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7858

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Quando falamos sobre a riqueza, a Real Fábrica de Ferro de São João do Ipanema foi um verdadeiro “eldorado”, ainda que tenha enfrentado problemas em algumas das suas administrações. A natureza colocou em Ipanema, segundo pesquisas realizadas desde o século 19, o minério mais rico do mundo, com aproximadamente 72% de ferro.

IMG_7863

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7864

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7865

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7866

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7867

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7871

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7872

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7873

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

IMG_7877

Fazenda Ipanema de Iperó. SP – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

O acesso para a Fazenda Ipanema pode ser feito pela saída 99 B da Rod. Castelo Branco, seguindo-se em direção a Sorocaba e pegando a estrada para Iperó, na rotatória da Cruz de Ferro. Outra alternativa é entrar no km 112,5 da Rod. Raposo Tavares, via Araçoiabinha.

Obrigada pela visita e aproveitem para conhecer mais dos nosso trabalhos: www.claudiafarquitetura.br

 

Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem

Visitamos a exposição Mão Erudita, Olho Selvagem do Picasso que acontece no Instituto Tomie Ohtake SP. Além da arquitetura inigualável do instituto, a exposição está muito interessante. Acompanhem algumas fotos das melhores obras desse grande artista.

Instituto Tomie Ohtake (5) - Copia

Instituto Tomie Ohtake – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (6) - Copia

Instituto Tomie Ohtake – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (9) - Copia

Instituto Tomie Ohtake – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (10) - Copia

Instituto Tomie Ohtake – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (13) - Copia

O homem de boné 1895 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (15) - Copia

Desenho para menu do “Quatre Gats” 1899 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (17) - Copia

Retrato de homem 1902 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (24) - Copia

Violão 1912 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (26) - Copia

Violão 1912 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (29) - Copia

Homem com violão 1911 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (31) - Copia

Violão 1924 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (34) - Copia

Desenho de pano de boca para o balé Pulcinella: Arlequim na pista com bailarina e cavaleiro – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (36) - Copia

Paul vestido de arlequim – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (40) - Copia

Dança de vilarejo 1922 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (45) - Copia

Estudo de figurino para balé Pulcinella: Prudenza – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (51) - Copia

Figuras à beira-mar 1931 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (53) - Copia

Mulher estendida na praia 1929 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (57) - Copia

Grande banhista com livro – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (59) - Copia

Instituto Tomie Ohtake – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (60) - Copia

Picasso examinando a tela “Guernica” durante a execução (estado II) 1937 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (77) - Copia

Mulher chorando VI 1937 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (81) - Copia

Gato agarrando um pássaro 1939 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (83) - Copia

Crânio, ouriços e lâmpada sobre mesa 1946 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (87) - Copia

A Cozinha 1948 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (89) - Copia

Criança com pombos 1943 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (91) - Copia

Trabalhos em cerâmicas – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (94) - Copia

O poeta Jacques Prévert e o pintor Pablo Picasso com pratos de cerâmica na frente do rosto, no ateliê Madoura. 1949 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (96) - Copia

Coruja 1949 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (98) - Copia

Cabras de perfil – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (103)

Cabeça de mulher – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (106)

Bastidores do quadro. Odalisca e pintor 1970 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (108)

Mulher com travesseiro 1969 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (110)

A mulher que faz abortos ilegais com suas três filhas. Degas com as mãos nas costas 1971 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (112)

O beijo 1969- Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (117)

Retrato de Picasso no atliê de La Colifornie, Cannes – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Instituto Tomie Ohtake (119)

O jovem pintor 1972 – Exposição Picasso – Mão Erudita Olho Selvagem – Foto: Arquiteta Cláudia Ferreira

Para maiores informações sobre a exposição acessem: www.institutotomieohtake.org.br/exposicoes/interna/picasso-mao-erudita-olho-selvagem

Casa Cor SP 2016

 

IMG-20160528-WA0020

Casa Cor São Paulo 2016 – foto: Thais Faustino

O Jockey Clube de São Paulo serve de palco para a mais importante mostra de arquitetura, decoração e paisagismo da América Latina, a Casa Cor SP. É possível sua visitação até o dia 10 de Julho de 2016. Aqui, mostramos um aperitivo dos 70 ambientes contemporâneos visitados por nossa equipe. Essa sala de estar é um dos destaques da mostra. De forma delicada e se utilizando de uma paleta de cores sutis, os visitantes se impactam com dois grandes quadros em 3D.

IMG-20160528-WA0018

Casa Cor São Paulo 2016 – foto: Thais Faustino

Os espaços foram desenvolvidos por profissionais consagrados e cerca de 30 jovens talentos e o ecletismo bem-vindo que a pauta mostra não para por aí. Afinal, o passado está presente em um repertório que passeia pela escola alemã Bauhaus, do início do século XX, seguindo pela Art Déco dos anos 30 e chega ao design brasileiro das décadas de 40 a 70,

IMG-20160528-WA0015

Casa Cor São Paulo 2016 – foto: Thais Faustino

IMG-20160528-WA0009

Casa Cor São Paulo 2016 – foto: Thais Faustino

IMG-20160528-WA0014

Casa Cor São Paulo 2016 foto Andreia Dias Schmidt

IMG-20160528-WA0012

Casa Cor São Paulo 2016 foto Andreia Dias Schmidt

Uma série de pendentes esféricos iluminam a bancada dessa cozinha que tem uma linguagem de tendência industrial nos móveis.

IMG-20160528-WA0016

Casa Cor São Paulo 2016 foto: Thais Faustino

A mostra completa 30 anos esse ano e mais contemporânea que nunca, foi perceptível a preocupação com propostas sustentáveis ao meio ambiente. Essa cozinha gourmet utiliza a tecnologia da indução no ambiente: o processo é aplicado, por exemplo, à geladeira (ao fundo). O equipamento cria um campo eletromagnético ao redor de cada compartimento para a manutenção exata da temperatura. Assim, cada produto armazenado é refrigerado, congelado ou refrescado de maneira independente.

IMG-20160528-WA0019

Casa Cor São Paulo 2016 foto Andreia Dias Schmidt

IMG-20160528-WA0003

Casa Cor São Paulo 2016 foto Thais Faustino

IMG-20160528-WA0011

Casa Cor São Paulo 2016 foto:Thais Faustino

IMG-20160528-WA0021

Casa Cor São Paulo 2016 foto:Thais Faustino

Querem saber mais sobre a Mostra?  Acessem: Casa Cor 2016 

Museu do Ipiranga SP

tn__MG_5069copia

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

O Museu Paulista da Universidade de São Paulo, conhecido também como Museu do Ipiranga ou simplesmente Museu Paulista, é um museu localizado na cidade de São Paulo, sendo parte do conjunto arquitetônico do Parque da Independência.

tn__MG_4842copia

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

A escadaria propriamente dita representa o rio Tietê, que foi o ponto de partida dos Bandeirantes rumo ao interior do país. E no corrimão estão colocadas esferas com águas dos rios desbravados pelos paulistas entre os séculos XVI e XVIII, como por exemplo o rio Paraná, rio Paranapanema, rio Uruguai e o rio Amazonas.

tn__MG_4864

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

É responsável por um grande acervo de objetos, mobiliário e obras de arte com relevância histórica, especialmente aquelas que possuem alguma relação com a Independência do Brasil e o período histórico correspondente.

tn__MG_4872

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

Uma das obras mais conhecidas de seu acervo é o quadro de 1888 do artista Pedro Américo, “Independência ou Morte”. Desde agosto de 2013 o museu está fechado para o público “para obras, restauros e reparos”. A previsão de reabertura é o ano de 2022, bicentenário da Independência.

tn__MG_4897

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

A técnica empregada foi basicamente a da alvenaria de tijolos cerâmicos, uma novidade para a época (a cidade ainda estava acostumada a construir com taipa de pilão).

tn__MG_4902copia

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

Em 1909, o paisagista belga Arsênio Puttemans executou os jardins ao redor do edifício. Este desenho de jardim foi substituído, provavelmente na década de 1920, pelo paisagismo do alemão Reinaldo Dierberger, desenho que se mantém, em sua maior parte, até os dias atuais.

tn__MG_5069copia

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

Nas paredes do ambiente estão estátuas dos heróis bandeirantes, como Borba Gato e Anhanguera com as regiões por onde eles passaram mais notoriamente, que se localizam nos atuais estados desde o Rio Grande do Sul até o Amazonas

tn__MG_5044copia

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

O edifício tem 123 metros de comprimento e 16 metros de profundidade com uma profusão de elementos decorativos e ornamentais. O estilo arquitetônico, eclético, foi baseado em um palácio renascentista, muito rico em ornamentos e decorações.

tn__MG_4939copia

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

Junto às estátuas existem pinturas representando a participação paulista em diversos momentos da história brasileira, como o ciclo da caça ao índio, o ciclo do ouro e a conquista do Amazonas.

tn__MG_4953copia

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

Acima existem nomes de cidades e seus respectivos fundadores paulistas pelo Brasil como Brás Cubas e Santos. E no teto pinturas de paulistas importantes na história do país, como o patriarca da independência José Bonifácio.

tn__MG_5033copia

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

Museu Paulista conta com um acervo de mais de 125.000 unidades, entre objetos, iconografia e documentação arquivística, do seiscentismo até meados do século XX, eixo para a compreensão da sociedade brasileira, a partir do estudo de aspectos materiais da cultura, com especial concentração na História de São Paulo.

tn__MG_5041copia

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

A Biblioteca do Museu do Ipiranga / Museu Paulista foi instalada no dia 07 de setembro de 1895, juntamente com a inauguração do próprio Museu e hoje constitui-se em centro de apoio à pesquisa científica de um museu universitário de História.

tn__MG_5050copia

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

Sua longa existência possibilitou a inclusão de obras  preciosas em seu acervo, especialmente de História do Brasil e História de São Paulo.

tn__MG_5078copia

Museu do Ipiranga SP-Foto: Camila Rodrigues

E no campo da Museologia em suas especialidades de Documentação de Acervos, Conservação e Restauração, Expografia e Educação em Museus.

Lina Bo Bardi de volta ao Masp

MASP - SP FOTO ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA (10)

MASP SP – FOTO: ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA

Visitamos o MASP que trouxe de volta os  icônicos cavaletes de cristal criados e desenhados pela arquiteta Lina Bo Bardi em 1968, e hoje retorna à Pinacoteca em cavaletes de vidro com bases em concreto e madeira diferenciando do original.

MASP - SP FOTO ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA (6)

MASP SP – FOTO: ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA

Lina pensou o vão livre do Masp como uma espécie de varanda metropolitana, um ponto de encontro ideal para grandes grupos. Espaço amplo e único, onde as obras ficam espalhadas dando escolha de rota para as pessoas andarem pelas obras.

MASP - SP FOTO ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA (8)

MASP SP – FOTO: ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA

MASP - SP FOTO ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA (9)

MASP SP – FOTO: ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA

Quarenta e sete anos após aparecerem pela primeira vez na pinacoteca do Museu de Arte de São Paulo (MASP), os emblemáticos cavaletes de vidro projetados por Lina Bo Bardi como expositores para algumas das pinturas mais valiosas produzidas do medieval ao moderno retornam em uma exposição no segundo pavimento do museu que abre suas portas na próxima quinta-feira, 11 de dezembro.

MASP - SP FOTO ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA (11)

MASP SP – FOTO: ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA

MASP - SP FOTO ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA (12)

MASP SP – FOTO: ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA

“Numa exposição convencional, seu olhar é guiado pela curadoria. Há uma ordem a ser seguida e dados contextuais como o nome do artista e sua origem fisgam o olhar”, explica Tomás Toledo, outro dos curadores da mostra (são quatro: Toledo, Oliva, Luiza Proença e Adriano Pedrosa, este diretor artístico do Masp).

MASP - SP FOTO ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA (13)

MASP SP – FOTO: ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA

MASP - SP FOTO ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA (15)

MASP SP – FOTO: ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA

MASP - SP FOTO ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA (16)

MASP SP – FOTO: ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA

MASP - SP FOTO ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA (18)

MASP SP – FOTO: ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA

MASP - SP FOTO ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA (19)

MASP SP – FOTO: ARQUITETA CLÁUDIA FERREIRA SOROCABA